É verão, faz sol, o tempo fica quente e a qualquer hora, pode cair um dilúvio. A tendência é que ela volte com força total.

Se as tempestades já são um transtorno para quem anda a pé, imagina para quem dirige moto ou carro. Quando a pista está molhada, a camada de água sobre ela faz com que os pneus percam a aderência. Além disso, a chuva reduz a visibilidade, os faróis iluminam menos, os vidros ficam embaçados e perdem a transparência. Para piorar, as ruas e rodovias ficam escuras.

Reduzir a velocidade é obrigatório nessas situações, mas existem outras dicas para diminuir os riscos de acidentes com a pista molhada.

• Seja prudente;

• Utilize os faróis mesmo durante o dia e com chuva fraca;

• Sinalize com muita antecedência nas curvas, ao parar ou diminuir a velocidade;

• Fique na área central de ruas e estradas. Na maioria das pistas, a parte do meio é mais alta para que a água escorra paras as laterais;

• Se acontecer dos vidros ficarem embaçados, pedimos para ligue o ar-condicionado ou o sistema de ventilação e de aquecimento do veículo;

• Cuidado om acúmulo de água na pista.

Algumas medidas que poderão ajudá-los ao trafegar em áreas de risco e alagamentos.

• Ao perceber o início de uma inundação, evite passar pelo local e desvie do caminho, garantindo a sua segurança e o seu automóvel;

• Se você conseguir identificar que a altura do nível de água ultrapassará o centro da roda, não tente atravessar o alagamento; A maioria das montadoras também estabelece uma altura máxima para que se possa atravessar um trecho alagado;

• É recomendado que desligue o ar condicionado para reduzir o risco de calço hidráulico. Essa precaução impede que alguns componentes joguem água na tomada de ar do motor;

• Deixe o outro motorista se afastar bem, engrene primeira ou segunda e siga devagar, mantendo rotação estável e alta (2.500rpm, pelo menos) para que não entre água pelo escapamento. Nada de mudar de marcha no meio do caminho. Nos carros automáticos, o seletor do câmbio deve ficar na posição mais baixa – geralmente, “1″, “L” ou “low”. Isso ajudará a manter o motor em rotação constante e relativamente alta;

• Evite dirigir no vácuo de um ônibus: se ele parar, uma onda se formará;

• Não entre em pânico se ocorrer variação na intensidade das luzes do painel, luzes-espia começarem a acender ou a direção ficar pesada. São ocorrências normais ao se transpor alagamentos mais brabos;

• Se tudo der certo, cuidado com os freios após a passagem. Dê freadas curtas para que o sistema retome a eficiência. No dia seguinte, confira o óleo do câmbio.

Caso o motor pare durante a travessia

• A orientação é para que não dê a partida. Mantenha-o desligado e remova o veículo até uma oficina. Essa prática reduz o risco de danos causados ao motor por um calço hidráulico;

• Veículos que sofrem danos por alagamento é necessário fazer uma revisão completa, ou seja, a verificação de todos componentes eletrônicos e mecânicos, além da troca do óleo e filtros, assim como a limpeza imediata do veículo para não danificar estofamentos e carpete. O veículo pode não apresentar defeito no momento do alagamento, mas o contato da água com componentes eletroeletrônicos pode gerar posterior anomalia, com a oxidação das peças;

• Não efetue nenhum tipo de conserto até a avaliação do perito da seguradora. A empresa realizará uma vistoria técnica para avaliar os danos causados e avalia se o condutor colocou o veículo em situações de risco.

Ciente do potencial efeito das enchentes e alagamentos causados pelas chuvas, as Seguradoras brasileiras incluem, desde 2004, a cobertura obrigatória contra a submersão total ou parcial do veículo em água doce, inclusive se ele estiver guardado no subsolo.

Diante da expectativa de fortes chuvas, entendemos que o momento é oportuno para orientarmos todos os clientes segurados e os interessados em contratar o Seguro Auto a ler e observar todas as especificações e regras da sua apólice.

Caso alguma das cláusulas não corresponda com a sua rotina de utilização do carro, pedimos que mantenham o contato imediato com a Contaget Seguros para que possamos efetuar os acertos contratuais junto a Seguradora.