Nunca é demais repetir essa antiga frase popular, principalmente quando falamos em seguros. Porque a vida também é feita de imprevistos e nem sempre estamos totalmente preparados para enfrentá-los. Os seguros existem para isso, para nos ajudar a transpor momentos difíceis – pessoais, familiares, financeiros, de saúde, enfim. A razão de ser dos seguros é justamente essa: sinônimos de prevenção e proteção.

Na realidade, o seguro é uma espécie de investimento que fazemos visando cobrir um eventual risco de perda de algum bem que nos é valioso. Ou seja, um investimento cujo retorno é a proteção contra as incertezas e riscos a que todos estamos expostos.

Atualmente é cada vez mais clara a necessidade das coberturas de seguros, em decorrência, por exemplo, dos altos índices de roubos e furtos. Os seguros, nesses casos, funcionam como proteções mais eficientes do que apenas alarmes e trancas. Daí a importância de se contar com boa corretora de seguros, que avalie com esmero as necessidades peculiares de cada segurado e a partir daí montem as propostas adequadas a cada realidade individual.

No Brasil, o mercado de seguros oferece excelentes coberturas para inúmeras eventualidades da vida moderna, desde prejuízos materiais de todos os tipos até perdas relacionadas às atividades profissionais, passando por acidentes pessoais, danos por desastres naturais e à propriedade pessoal, entre muitos outros.

Em suma, o seguro é um investimento de proteção e prevenção contra as perdas que possam vir a ser provocadas pela concretização de algum risco, uma realidade a que todos estão sujeitos.