Foram anunciadas pelo Ministério da Saúde as fases finais para a aprovação e aplicação da vacina contra a Covid-19. Segundo os órgãos competentes, a aplicação será iniciada no Brasil a partir do dia 25/01/2021 e poderá ser até antecipada para o dia 20/01/2021 a depender da aprovação emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), começando as aplicações com a vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac juntamente com o Instituto Butantan.

Em um pronunciamento realizado no dia 06/01/2021, o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que o país já tem disponíveis cerca de 60 milhões de seringas e agulhas nos Estados e municípios, além de outras 30 milhões já requisitadas. Além disso, estariam asseguradas 354 milhões de doses de vacinas para 2021, sendo 254 milhões de doses produzidas pela Fiocruz em parceria com o laboratório farmacêutico AstraZeneca e 100 milhões de doses pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac.

Também estão em negociação as vacinas Gamaleya, da Rússia, a da Janssen, a da Pfizer e a da Moderna, dos EUA, além da Bharat Biotech, da Índia. Sobre a vacina russa, Sputnik V, o informe é de que se está em tratativas com o laboratório União Química para se iniciar a produção em solo brasileiro, porém a aplicação ainda será avaliada, atendendo às exigências da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). 

Como é produzida vacina Coronavac?

Extraímos uma imagem do site do Governo do Estado de São Paulo, para demonstrar como é o processo de produção até a aplicação:

Notícias:

Foram descobertas novas variantes do vírus, a primeira notificada já identificada como sensível às vacinas e a segunda, mais recente (10/01), detectada no Japão em brasileiros vindos do Amazonas, está em estudo sobre a eficácia das vacinas.

Prevenção:

Vale lembrar que apesar de estarmos próximos do início das vacinações, não podemos relaxar nas medidas preventivas para reduzir a transmissão do vírus. A pandemia está apresentando novamente uma alta nos números de novos diagnósticos, internações e casos de morte.

 

Se possível, fique em casa! Evite aglomerações, mantenha o distanciamento social, lave as mãos. Leve esta prática para toda a sua vida.

Cuide de quem você ama, do próximo e valorize a sua vida! Conte sempre com a gente.